SURPREENDENTE: POLUIÇÃO NO BRASIL MATA MAIS QUE ACIDENTES DE TRÂNSITO

28/01/2015

Entre tantas notícias assustadoras, a população brasileira acaba de tomar co-nhecimento também que a poluição está matando mais que os acidentes de trânsito. É o que mostra um levantamento do Instituto Saúde e Sustentabilida-de, ligado à Universidade de São Paulo (USP). No Estado do Rio, por exemplo, o número de mortes atribuídas à poluição, no último ano, foi de 4.566 enquanto os óbitos em acidentes de trânsito foram de 3.044. Já em São Paulo a poluição provocou o dobro de mortes (15.700), frente aos 7.867 do trânsito.

As mortes por poluição também vão ultrapassar os óbitos por câncer de mama, de próstata e por AIDS nos dois estados. Pela projeção do instituto, a poluição em São Paulo ainda vai matar 256 mil pessoas até 2030, mesmo que as emis-sões caiam 5% ao ano até lá. Para o Rio, os pesquisadores estimam que a má qualidade do ar causou a morte de 14 pessoas, em média, por dia, entre os anos de 2006 e 2012, totalizando 36.194 mortos.

A origem principal da poluição vem dos carros, ultrapassando em duas vezes o aceito pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Entre as causas mais pro-váveis de mortes estão doenças respiratórias, como asma e bronquite, e câncer de pulmão, além de infecções das vias aéreas e pneumonia.

Mas nem tudo está perdido já que o Ministério do Meio Ambiente garante que as emissões caíram drasticamente desde a década de 90. Mesmo assim, como as grandes cidades concentram muitos carros, a poluição ainda é bem signifi-cativa.

A emissão de CO2, o gás de efeito estufa, continua a subir. Para conter a alta, o governo lançou o programa Inovar Auto, que condiciona a redução do IPI à redução de emissões, tornando o carro mais econômico. A ideia é que os no-vos motores estejam nas concessionárias no fim de 2016.




Veja também

 1 2 >  »